quarta-feira, 15 de dezembro de 2010

ERVAS SECAS

Is. 40.3 Voz do que clama no deserto: Preparai o caminho do Senhor; endireitai no ermo vereda a nosso Deus. 4 Todo vale será aterrado, e nivelados, todos os montes e outeiros; o que é tortuoso será retificado, e os lugares escabrosos, aplanados. 5 A glória do Senhor se manifestará, e toda a carne a verá, pois a boca do Senhor o disse. 6 Uma voz diz: Clama; e alguém pergunta: Que hei de clamar? Toda a carne é erva, e toda a sua glória, como a flor da erva; 7 seca-se a erva, e caem as flores, soprando nelas o hálito do Senhor. Na verdade, o povo é erva; 8 seca-se a erva, e cai a sua flor, mas a palavra de nosso Deus permanece eternamente.

Esta Palavra vem de encontro com nossa alma aflita, carregada pelo orgulho ansiosa por glorias deste mundo. A vinda do Senhor Jesus em nossos corações trouxe-nos alivio aplainando nossos caminhos nos mostrando o caminho da eternidade. Nos compara a ervas secas, que hoje é cheia de flores, e amanha deixa de existir. Vamos refletir no sacrificio de Cristo, que tudo fêz para que tivessemos a vida eterna.
Ribeirão Preto, dezembro de 2010
José Eymard

Um comentário:

  1. A existência humana na figura da erva seca, diz tudo e nos alerta no máximo

    ResponderExcluir